Goji Berry e a Síndrome Metabólica

 Goji Berry e a Síndrome Metabólica
Compartilhe nas suas redes sociais:

Goji berry é uma fruta pequena com pigmentação vermelho-alaranjada,cuja tem uma ótima atividade antioxidante. Naturalmente, contém carboidratos, fibras, carotenoides, vitaminas, dentre outros componentes. No Brasil, é mais comum encontrarmos a goji berry em sua forma seca.

Vale destacar que uma fruta seca tem seus componentes mais concentrados, quando comparado com a fruta fresca. Mas, ao mesmo tempo em que os componentes benéficos ficam mais concentrados, os carboidratos também (e com isso, as calorias). Esse tipo de fruta costuma ser associada com o efeito ‘’antiaging’’, que quer dizer ‘’antienvelhecimento’’. Isso se deve ao fato da sua atividade antioxidante que ajuda na neutralização dos radicais livres – componentes que ajudam a acelerar o envelhecimento celular. O efeito antioxidante ocorre tanto pelos componentes já presentes na fruta, quanto pela capacidade de estimular a atividade de enzimas antioxidantes no organismo, como a catalase e a glutationa peroxidase.

Ao contrário do que algumas pessoas possam imaginar, as frutas apesar de terem carboidratos, podem ser aliadas no emagrecimento. No caso da goji berry, quando usada de forma adequada, pode ajudar na redução de gordura abdominal, circunferência abdominal; podendo também ajudar na redução do LDL-colesterol. Ou seja, pode ajudar na melhora de variáveis envolvidas na síndrome metabólica (conjunto de alterações que são fatores de risco para
doenças cardiovasculares e o diabetes, como é o caso da gordura abdominal aumentada e a dislipidemia).

Abaixo seguem três referências sobre o assunto:
Jeszka-Skowron M, et al. Potential Health Benefits and Quality of Dried Fruits:
Goji Fruits, Cranberries and Raisins. Food Chemistry, 2016.
Lasekan O. Exotic Berries as a Functional Food. Current Opinion in Clinical
Nutrition and Metabolic Care, 2014.
Zanchet MZS, et al. Lycium barbarum Reduces Abdominal Fat and Improves
Lipid Profile and Antioxidant Status in Patients with Metabolic Syndrome.
Hindawi, 2017.

Henrique Lima

https://www.youtube.com/channel/UCLS-udF3quRKFcnQTpjmrRw

Nutricionista Especialista em Nutrição Clínica e Esportiva. Contato: [email protected]

Leia também...

5 Comments

  • Mto bom obg pela dica

  • Como tomar ?

    • Normalmente indico a fruta seca, que é relativamente fácil de encontrar aqui no Brasil. Ela pode ser usada como sobremesa, ou em lanches (mas não recomendo SOMENTE ela no lanche, mas sim como um elemento integrante).

  • Obrigada pela informação.

Leave a Reply